Michellen Fernandes

Excelência Emocional

Ansiedade, problemas psicossomáticos, baixa tolerância a frustração, falta de assertividade, impaciência, autocobrança exagerada, baixa autoestima, ansiedade, angústia, desânimo, descontrole emocional, dificuldade de conviver com pessoas lentas, em socializar-se, em superar situações difíceis, lidar com frustrações, insatisfação com a própria imagem, insônia, medo, pensamento hiper acelerado, fobias e qualquer outro transtorno de cunho emocional. Fazem parte da lista de conseqüências da inabilidade de lidar com as questões emocional .

Muitos não sabem, mas nosso pior inimigo nunca esteve fora, mas sim, dentro de nós. Não é fácil dirigir a nossa mente, é muito mais fácil ser controlado por ela e pela nossa emoção. “Vivemos em um paradoxo, onde nós seres humanos temos tecnologia para destruir até mesmo o nosso planeta, mas tropeçamos nas pedras do medo e do mau humor”.

Fomos treinados para atuar no mundo exterior e não no mundo interior, incrivelmente nos tornamos passivos e sujeitos aos nossos pensamentos, as preocupações, a baixa autoestima, doenças e medos que sufocam as nossas emoções e não fazemos absolutamente nada para mudar, achamos que isso é normal, que é conseqüência do mundo acelerado, e decidimos viver assim, emocionalmente frágeis.

Enquanto o nosso EU que representa a nossa capacidade consciente de decidir, não se fortalecer, seremos dirigidos por fenômenos inconscientes da formação de pensamentos. Nosso grande aprendizado é justamente compreender que podemos nos ancorar em um território psíquico que vai além do território da lógica e da emoção. Diante de uma situação, embora não tenhamos controle do território que será aberto, em nossa psique, temos um EU que pode e deve aprender a ser o gestor desses territórios.

Segundo a teoria da Inteligência Multifocal criada pelo Psiquiatra Dr. Augusto Cury, existe um território que vai além, é o território Multifocal, mas ele não está pronto e deve ser construído com a nossa ajuda, com a ajuda do nosso EU ativo a capaz de usar a arte da dúvida e da crítica para dar um choque de lucidez na emoção.

Pensar de forma Multifocal não se adquire de imediato, porque desejamos, é preciso muita dedicação para mudar a forma de pensar, sentir e agir. Somos seres emocionais e se não recebermos treinamento de excelência, as emoções nos conduzirão a viver de forma primitiva a base de reações e instintos, a fixação de uma emoção depende completamente do seu nível de treinamento para lidar com ela e saber gerenciá-las.

Se você deseja ser uma pessoa rigidamente equilibrada, desista! Pois não conseguirá, nossas emoções se transformam num processo contínuo, são as emoções flutuantes e bruscas que revelam uma emoção doente. Quem está em um momento tranqüilo e em outro explosivo, não tem uma emoção saudável. Embora haja alternância de sentimentos, uma emoção saudável tem períodos muito mais prolongados de prazer e tranqüilidade.

Saber gerenciar nossos pensamentos e emoções não nos auxilia apenas para prevenir transtornos psicossomáticos, mas também para desenvolver o nosso potencial criativo, para que possamos libertar nosso imaginário, para sermos um executivo(a) que faz a diferença, um(a) profissional que encante os seus clientes, para darmos respostas inteligentes nas situações estressantes, para que possamos ser um(a) amante profundo, um pai inteligente, uma mãe que alavanca o processo de formação da personalidade dos nossos filhos, para que eles sejam notáveis, empreendedores, pró-ativos, para que sejamos um educador em sala de aula que não apenas forme repetidores, mas pensadores que sejam apaixonados pela sua vida e pela humanidade.

Durante anos da minha vida, convivi e lutei com emoções nada saudáveis e aprendi que a educação emocional é uma conquista pessoal. Então, decidi conquistar a minha. E você vai decidir o que?

Uma das técnicas para administrar a emoção diante de situações conflitantes é a prática do D.C.D (Duvidar, Criticar, determinar);

-Duvide rapidamente de seus pensamentos perturbadores e do conteúdo doente das suas emoções,
-Critique/questione os motivos da sua reação e ansiedade,
-Determine/exija ser livre naquele momento,

Use a ferramenta do silêncio proativo, interiorizar-se é resgatar a liderança do EU.

Boa Sorte no seu processo de desenvolvimento!

2 comments

    1. Obrigada Cintia! Temos que nos dedicar para que nosso EU saia da platéia, entre no palco e dirija a peça dos nossos pensamentos e emoções. Assim teremos qualidade de vida, sem ela não somos nada! Continue acompanhando nossa página.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *